cpTICS

Certificação Profissional em

Tecnologia da Informação e Comunicação em Saúde

 

Novo: Edital cpTICs 2017

Novo: Se você tem interesse em realizar o exame, preencha este formulário para que possa receber mais detalhes e atualizações sobre o exame.

 

1. Objetivos

O processo de certificação profissional instituído pela Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS) tem o objetivo de reconhecer as competências essenciais deste profissional através da atribuição de um Certificado Profissional em Tecnologia da Informação e Comunicação em Saúde (cpTICS).

Este programa é composto dos seguintes elementos:

  1. Definição das capacidades, habilidades e conhecimentos mínimos necessários a um especialista em Informática em Saúde;
  2. Instituição e normatização do cpTICS, um certificado profissional ao especialista em Informática em Saúde;
  3. Estabelecimento de um sistema de exame para avaliação de candidatos, com a finalidade de concessão do cpTICS;
  4. Estabelecimento de um sistema de revalidação periódica dos certificados concedidos.

2. Regulamentação

As atividades relacionadas ao cpTICS serão normatizadas, regulamentadas, aplicadas e fiscalizadas pela Diretoria de Educação e Capacitação Profissional da SBIS, através de sua Comissão de Educação.

Cabe a essa comissão elaborar as questões, definir critérios e aplicar um exame público pelo menos uma vez por ano, preferencialmente na mesma data e local do congresso anual da SBIS.

O edital de convocação contendo as regras e instruções para inscrição e realização de cada exame será publicado e divulgado com antecedência mínima de 03 meses de sua realização.

3. Critérios Mínimos para Participação

O candidato ao cpTICS deverá atender aos seguintes requisitos:

a. Ser sócio ativo da SBIS quite com suas anuidades;

b. Aceitar e aderir ao Código de Ética Profissional em Informática em Saúde da SBIS;

c. Atender pelo menos um dos seguintes requisitos:

   i. Ter pelo menos 03 (três) anos de experiência profissional comprovada em Informática em Saúde e possuir formação superior em cursos de graduação reconhecidos pelo MEC;

  ii. Possuir certificado de graduação ou pós-graduação em cursos reconhecidos pelo MEC formalmente denominados como INFORMÁTICA EM SAÚDE, INFORMÁTICA MÉDICA, INFORMÁTICA BIOMÉDICA ou equivalente (a ser analisado pela Comissão de Educação da SBIS);

4. Exames para Certificação

Os exames serão constituídos de duas etapas:

  • 1ª Etapa: Habilitação

Análise de títulos e/ou história profissional do candidato, mediante apresentação de certificados e/ou avaliação de seu currículo, os quais deverão ser enviados pelo candidato conforme orientações e cronologia definidas no edital de convocação.

  • Fase 2: Prova

Os candidatos habilitados na 1ª etapa deverão submeter-se a uma prova escrita de conhecimentos relacionados a saúde, tecnologia, gestão e legislação específica brasileira, em evento presencial.

A prova constará de 100 (cem) questões de múltipla escolha, de acordo com o conteúdo programático.

Serão considerados aprovados os candidatos que obtiverem nota final igual ou superior a 7,0 (70% de acertos).

5. Revalidação do Certificado

O certificado concedido terá validade de três anos. Ao final deste período o profissional poderá se submeter a novo exame ou revalidar o seu certificado através da comprovação de atividades de aprendizado e atualização realizadas no período.

Para a revalidação, o profissional deverá preencher e encaminhar o respectivo formulário de solicitação, disponível para download no website da SBIS, dentro do prazo de validade do certificado, além de efetuar o pagamento da respectiva taxa.

Caberá ao profissional o controle de suas atividades de aprendizado e atualização realizadas ao longo dos três anos, as quais serão quantificadas e pontuadas conforme a tabela abaixo, bem como a apresentação de documentação comprobatória quando solicitada pela SBIS.

Para obter a revalidação o profissional deverá acumular no mínimo 21 pontos no período de três anos, o que lhe proporcionará a emissão do Certificado de Revalidação do cpTICS por um novo período de três anos.

Tabela de Pontuação para Revalidação do cpTICS
Categoria 1: Programa de Educação Continuada Pontos
Participação em palestras e videoconferências relacionadas à área de Informática em Saúde 1
Categoria 2: Créditos Acadêmicos Pontos
Realização de TCC ou monografia para graduação na área de Informática em Saúde 3
Realização de TCC ou monografia para especialização na área de Informática em Saúde 4
Realização de tese de mestrado na área de Informática em Saúde 6
Realização de tese de doutorado na área de Informática em Saúde 8
Categoria 3: Congressos Pontos
Participação em congressos nacionais 2
Participação em congressos internacionais 4
Categoria 4: Apresentações e Publicações Pontos
Resumo publicado em Anais de congressos ou revistas 2
Artigo original ou de revisão publicado em revistas técnico-científicas não constantes da base MEDLINE ou similares 3
Artigo original ou de revisão publicado em revistas técnico-científicas constantes da base MEDLINE ou similares 4
Publicação de capítulo de livro nacional ou internacional 6
Categoria 5: Serviços Profissionais Voluntários Pontos
Realização de serviços profissionais voluntários (por ano) 3

Observações:

  • O número máximo de pontos que podem ser obtidos na soma das categorias 2, 4 e 5 deve ser de 50% do total, sendo que o restante deverá ser obtido através das categorias 1 e 3;
  • Os pontos deverão ser distribuídos equitativamente ao longo dos três anos de validade do certificado;
  • Somente serão pontuadas as atividades relacionadas aos temas da área de Informática em Saúde.

6. Conteúdo Programático

A prova será composta de questões relacionadas a saúde, tecnologia, gestão e legislação específica brasileira.

  • Introdução à Informática em Saúde

História e Fundamentos da Informática em Saúde. Conceitos essenciais em sistemas de Informação em Saúde. Desenvolvimento histórico no Brasil e no mundo. Informática em Saúde como área de pesquisa e de ensino. Nomenclaturas e padrões para armazenamento e comunicação na área da Saúde. Ética em informática em saúde. Codificação de diagnósticos e procedimentos. Sistemas CID, UMLS, SNOMED e outros. Padrões de representação e comunicação; DICOM, HL7, openEHR e outros. Fontes de informação em informática em saúde e telemedicina.

  • Informatização de Organizações de Saúde

Princípios básicos e áreas da informatização de organização de instituições de atenção em saúde. Informatização administrativo-financeiras, operacional e clínica: características, objetivos e necessidades. Sistemas ad-hoc e integrados. Sistemas de informatização para consultórios, clínicas, laboratórios e hospitais. Informatização da saúde pública. Subsistemas, Metodologia de implementação e de gestão.

  • Coleta e Armazenamento de Dados em Medicina

Coleta, aquisição e armazenamento de informação em medicina e saúde. Formas de coleta de informação. Anamnese computadorizada. Aquisição automática de dados. Armazenamento de dados: tecnologias de banco de dados na área de saúde. Registro de informações clínicas. O prontuário eletrônico na atenção ambulatorial e hospitalar. Certificação e segurança de informações clinicas. Integração com outros sistemas informatizados. Tecnologias de implementação.

  • Aquisição, Processamento e Transmissão de Sinais Biológicos e Imagens Médicas

A natureza dos dados de sinais fisiológicos e imagens médicas. O sistema de registro de sinais. O canal de registro e seus componentes. Sinais analógicos e digitais. Digitalização de sinais analógicos. Parâmetros. Processamento computadorizado de sinais. Diagnóstico baseado em sinais. A natureza das imagens digitais, processo de digitalização, parâmetros. Os vários tipos de imagens biomédicas, sua utilidade diagnóstica e o funcionamento dos equipamentos. Processamento primário e secundário de imagens. Imagens em 3D e 4D, algoritmos de reconstrução. Tomografia computadorizada. Detecção de bordas. Técnicas baseadas em conhecimento. Armazenamento e transmissão de imagens médicas (PACS).

  • Telemática e Telecomunicações. Aplicações em Saúde

Redes de computadores. Introdução ás telecomunicações. Padrões e protocolos gerais e utilizados em saúde. Aplicações na atenção em saúde. Telemedicina e telessaúde. Modalidades: teleconsulta, telediagnóstico, telemonitoração, teleterapia, segunda opinião a distância. Algumas áreas de aplicação: telerradiologia, telecardiologia, telepsiquiatria. Realidade virtual e telepresença. Redes sem fio. Aplicações de acesso móvel (PDAs e celulares).

  • Inteligência Artificial e Sistemas de Apoio à Decisão em Saúde

Pontos do processo médico onde existem decisões. Teoria básica de decisões e sua implementação em software. Indução, dedução e abdução. História da inteligência artificial e redes neurais, e dos sistemas de decisão em saúde e medicina. Técnicas de implementação. Sistemas de apoio numérico e de acesso à informação. Sistemas baseados em lógica. Sistemas baseados em reconhecimento de padrões. Sistemas baseados em computação coletiva (redes neurais, algoritmos genéticos, etc). Sistemas baseados em raciocínio analógico e em modelos. Áreas de aplicação e estudos de caso. Sistema embebidos.

  • Aplicações da Informática na Educação e na Pesquisa

Tecnologias de informação e comunicação e suas aplicações na educação em ciências da saúde. Áreas de aplicação. Educação mediada por tecnologia. Simulações. Ensino programado. Educação a distância: metodologias baseadas na Internet e na transmissão de áudio e vídeo, videoconferência, broadcasting de áudio e vídeo, satélite. Aplicações do computador na pesquisa médica e de saúde. Sistemas de análise estatística, organização e gestão de pesquisas, pesquisa bibliográfica, produção de textos e gráficos, publicação científica eletrônica.

  • Tecnologias e Aplicações da Internet em Saúde

Tecnologias da Web e Internet. Protocolos HTTP, FTP, IRC, NEWS, etc. e sua implementação sob vários sistemas operacionais. Desenvolvimento histórico geral e das aplicações em saúde. Acesso à informação: portais, bases de dados, bibliografia, etc. Tecnologias de interatividade e execução distribuída (CGI, Java, Ajax, etc.). Exemplos de aplicação em saúde. Mecanismos de busca. Web 2.0 e suas aplicações em saúde. Metodologias de desenvolvimento para a Web.

  • Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas para a Área da Saúde

Metodologias de engenharia de software. Gestão de projetos de desenvolvimento. Ciclo de desenvolvimento e teste para softwares na área de saúde. Fatores humanos e metodologias de implementação no setor saúde. Sistemas operacionais, linguagens de programação e bancos de dados mais utilizados. Segurança e confidencialidade. Avaliação de custo e tempos de desenvolvimento, técnicas de testes, homologação e certificação. Formas de comercialização. Compra x Desenvolvimento. Software aberto.

 

Bibliografia sugerida:

  • Shortliffe, E.H. Cimino, JE (Editores): Biomedical Informatics: Computer Applications in Health Care and Biomedicine . Third Edition, Springer. 2006.
  • Van Bemmel, JH, Musen MA. (Editors): Handbook of Medical Informatics, 1999.
  • Dick, SR, Steen, EB. Detmer, DE (Editors): The Computer Based Medical Record. An Essential Technology for Health Care. Institute of Medicine. National Academies Press, 1997. Site: http://www.nap.edu/openbook.php?isbn=0309055326
  • Field, MJ (Editor): Telemedicine: A Guide for Assessing Telecommunications for Health Care. National Academies Press, 1996. Site: http://www.nap.edu/catalog.php?record_id=5296
  • Massad, E; Marin, H; Azevedo Neto, R.S.. (Org.). O Prontuário Eletrônico do Paciente na Assistência, Informação e Conhecimento. Washington: Organização Panamericana de Saúde, 2003. Disponível na Internet: http://www.sbis.org.br/site/arquivos/prontuario.pdf
  • Processo de Certificação de Sistemas S-RES da SBIS. Disponível em: http://sbis.org.br/certificacao-sbis
  • Acervo Educacional SBIS. Disponível em: http://educacao.sbis.org.br/

Recomenda-se consultar também o documento “Programa Detalhado da Prova de Conhecimento – cpTICS”

 

O exame é realizado anualmente e consiste na avaliação dos candidados, que aprovados, receberão o referido certificado com validade de três anos.

Documentos do cpTICS para download.